O escritor

Para quem vocĂŞ escreve? Por que vocĂŞ escreve? Questões que badalam como sinos eclesiásticos na mente de quem está diante da página em branco. Um paĂ­s de miseráveis iletrados, de incontáveis ignorantes e toneladas de analfabetos. Por que vocĂŞ escreve? O que sabemos Ă© que o paĂ­s de poucos leitores transborda de escritores que se imaginam lidos, que ousam sonhar com o trono dos best-sellers. O autor Ă© um ator que inĂşmeras vezes apresenta o texto para um teatro vazio, mesmo assim ele se lança no vácuo. Criar Ă© permanĂŞncia.

Escrever é, em todos os sentidos, a arte de alucinar-se. Há quem diga que um escritor não apela posando em fotos com gatinhos, cachorrinhos, bebês e outros símbolos de fofura. O escritor se exibe nas palavras, não em selfies sentimentais. Ser o mais vendido talvez não defina o autor, mas revela um bom publicitário. Ele clama no deserto, caminha por ruas desabitadas. Só. O escritor é um eco que insiste. Escrever é uma subversão, é uma esperança que morre no fim de cada frase e rebela-se na continuidade de um novo parágrafo. Alvenaria de quem constrói e desconstrói. O escritor é um pedreiro que se comove erguendo casas de fantasmas. Escrever é um ciclo infinito de fé e desencanto.

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um Ă­cone para log in:

Logotipo do WordPress.com

VocĂŞ está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

VocĂŞ está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

VocĂŞ está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

VocĂŞ está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s