Janis Joplin – 50 anos de um adeus

Janis Joplin

A madrugada ia alta na primeira vez que ouvi Summertime. Eu estava bebendo num pé-sujo da rua Siqueira Campos, em Copacabana, perto da praia. Uma neblina espessa que vinha do mar dançava branca nas calçadas, sonhando tristezas humanas. A música me impressionou, a voz me arrebatou. Quem cantava? Confesso, eu não sabia. Esperei até que o locutor da rádio identificasse aquele som extraordinário. Janis Joplin era a cantora. No dia seguinte, entrei numa loja de discos e comprei o LP daquela mulher que havia colorido a noite e iluminado a minha solidão com a potência de uma estrela que explode no vácuo obscuro do universo. Há 50 anos ela nos deixava, levada para o paraíso artificial de uma overdose de heroína. Jamais a esquecerei.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s