Vento Leste

Você pergunta se não me sinto só? O objetivo é esse, ficar imerso na solidão absoluta. Para não me acusarem de exagero, desço uma vez à cidade de dois em dois meses para sacar dinheiro, comprar mantimentos não perecíveis, vender alguns produtos orgânicos e deixar para oferta o artesanato que crio. Acredite, isso já basta para me lembrar da sensação sufocante que predomina naquilo que chamamos de civilização. Civilizados são os bárbaros domesticados e camuflados no eufemismo léxico.

A moeda de Caronte

Talvez, por coincidência ou por um paralelo de ideias, na mesma semana que assisti a “Coringa” lembrei-me de outro filme icônico intitulado “Eu, Daniel Blake”. De certa forma, num paralelismo bruto, os dois filmes guardam uma essência em comum. Falam de protagonistas acossados por uma estrutura social insensível, mas que resistem no limite de suas crenças.